fbpx

Growth Hacking: Uma poderosa solução para expandir sua empresa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Bruno Godoi
Bruno Godoi
Profissional de marketing formado, atua há mais de 6 anos com Marketing Digital. Diretor de negócios da Agência Mais Ideias

Growth Hacking: Uma poderosa solução para expandir sua empresa

O growth hacking tem sido um termo cada vez mais utilizado, principalmente quando se trata de empresas do ramo de tecnologia. 

Embora seja um conceito novo, este vem demonstrando grande potencial de crescimento, fazendo com que as pesquisas acerca deste termo aumentassem significativamente nos últimos tempos. 

Isso vem ocorrendo principalmente pelo fato de que esta solução tem se mostrado altamente eficiente quando o objetivo é aumentar o potencial de crescimento dos negócios. 

Portanto, nós preparamos um conteúdo completo sobre o que é o growth hacking, o seu potencial como ferramenta e também de que forma ele pode ser aplicado em sua empresa.

O que é growth hacking?

Podemos dizer que o growth hacking é, na verdade, um conceito que permite trabalhar o seu negócio usando como base uma série de hipóteses e experimentos que permitem a construção de práticas melhores, levando ao crescimento da sua empresa.

Sendo assim, a equipe de Marketing fica responsável por elaborar hipóteses e aplicar testes que permitam encontrar pontos que possam ajudar a potencializar ainda mais os resultados.

Para que possa ser aplicado é necessário que todos os pontos críticos de uma empresa sejam analisados, já que são esses que irão orientar o growth hacking. A identificação desses será realizada por meio dos KPIs, que é o responsável por fornecer as métricas relacionadas às vendas, leads e também ao tráfego.

Mas essa não é a sua única característica, já que tudo isso deverá ser realizado buscando sempre pela otimização do processo, onde a redução de custos também é um dos principais objetivos.

Portanto, podemos concluir que o growth hacking nada mais é do que um meio de descobrir novas oportunidades de crescimento, por meio do menor custo possível em um período de tempo relativamente curto.

Por que fazer growth hacking?

Com o avanço da tecnologia e a mudança no perfil e preferência dos consumidores, algumas fórmulas antigamente usadas pelo marketing vem sofrendo com alguns questionamentos sobre a sua eficácia em determinadas situações. 

Há alguns anos atrás, para realizar uma publicidade era necessário somente entrar em contato com o canal de sua preferência . Após isso era preciso avaliar e negociar os valores referentes ao espaço e horário comercial de sua preferência para que a sua propaganda fosse veiculada. 

Embora tenha sido utilizada por muito tempo, esse tipo de campanha não permitia ter acesso a métricas em relação ao número de pessoas atingidas, por exemplo. Com isso, ficava realmente difícil estipular se seria possível obter algum tipo de retorno que realmente fosse positivo. 

Portanto, podemos dizer que esse tipo de publicidade, embora seja usada até os dias de hoje, pode até funcionar, porém não consegue fornecer à empresa nenhum tipo de garantia.

Além disso, muitos consumidores passaram a questionar algumas marcas, levando o seu feedback para outros meios de comunicação, como a internet. Assim, os esforços para convencer alguém de que o seu produto é ainda maior requer um grande investimento.

Com isso, o growth hacking tem se mostrado como uma maneira mais segura e efetiva para as empresas conseguirem atingir seus objetivos mais rapidamente.

Por meio dessa solução estratégias são pensadas e testadas, sendo implementadas nas empresas somente após demonstrarem seu potencial para gerar resultados de maneira econômica.

Saiba quais são as 4 fases do growth hacking

O growth hacking corresponde a um verdadeiro processo, que deve ser planejado e estruturado com base em um propósito da empresa.

Ele é constituído ao todo de 4 fases que permitem que o seu negócio consiga se beneficiar de resultados ainda mais otimizados. Confira a seguir:

  1. Product-Market Fit

Um dos principais fundamentos que são usados como base do growth hacking é justamente investir na criação de produtos e serviços que as pessoas realmente queiram usar.

Sendo assim, essa etapa consiste justamente em fazer um alinhamento adequado com o mercado onde ele será inserido, de maneira que o produto criado consiga satisfazer a necessidade do consumidor.

Portanto, é preciso antes de tudo fazer uma análise de mercado e também do perfil do público, de maneira que a empresa consiga entender quais são as preferências, necessidades e motivações na hora de finalizar a sua compra.

Esse tipo de método pode ser aplicado também em um produto que já exista, porém que precise sofrer algum tipo de alteração para que possa ser melhor aceito.

Uma maneira relativamente simples de verificar se o seu produto atende as necessidades do mercado é aplicando a chamada Regra dos 40%, que corresponde a um questionário que tem como objetivo revelar qual seria a reação de seus clientes caso o seu produto saísse de linha.

Com isso, se mais de 40% dos participantes se disserem desapontados com essa situação, então podemos afirmar que o seu produto está alinhado ao mercado, de maneira que você tem um Product-Market Fit.

  1. Growth Hacks

A segunda etapa consiste na formulação de hipóteses e estratégias que visam a realização de experimentos para descobrir quais alterações poderão trazer melhores resultados.

Para isso é necessário que o time responsável por essa função realize uma análise do produto. A partir disso, serão identificados os seus maiores pontos fracos e de que maneira mudanças podem ser realizadas trazendo crescimento para a marca.

Uma boa estratégia que pode ser usada nesse caso é formular perguntas que contribuam para a colocação do produto em uma circunstância diferente da que ele se encontra. Um exemplo disso seria: “e se retirássemos esse elemento no produto? E se passássemos a apresentá-lo de uma outra forma?”.

  1. Viralização e Escala

Como dissemos anteriormente, uma das funções do growth hacking é fazer com que a empresa cresça através do menor orçamento possível. 

Uma maneira muito eficiente de tornar isso possível é fazendo com que os seus clientes passem a divulgar o seu produto. No entanto, para que isso realmente funcione é preciso que algum tipo de benefício seja oferecido a eles.

Dessa forma você aumenta a chance daquele produto viralizar, trazendo ainda o feedback de quem já adquiriu e aprova a sua qualidade. Com isso, a necessidade de se investir em propaganda diminui e a otimização dos custos é efetivada.

É nessa fase também que as estratégias empregadas demonstram o seu potencial de escalabilidade, de maneira que as ações realizadas passem a ser automatizadas. Além disso, nesse período será possível também entender melhor o comportamento de seu público, usando essa escala como base.

  1. Otimização e retenção

Por fim, é chegada a última fase onde ocorre o processo de otimização do produto, com o objetivo principal de aumentar o nível de satisfação de cada cliente. Assim a sua empresa consegue um maior índice de retenção em relação ao consumidor, de maneira a consolidar a sua base.

Caso esta meta seja cumprida, você poderá então finalizar todo o processo de experimentação do produto, já que este terá então sido aprovado. 

A partir disso, ele poderá então ser viabilizado, entrando então em uma fase de implementação definitiva na empresa.

É neste momento também que a empresa deverá se atentar às principais metas de acordo com os KPIs, para saber se os consumidores estão fazendo uso do seu produto, se a sua utilização foi feita por mais que uma vez e, se não, o que os levou a não voltar a utilizar.

Portanto, aqui é crucial entender que o processo de otimização é contínuo, já que o principal objetivo continua sendo atender as necessidades e preferências do público, sempre com foco em oferecer a melhor experiência possível ao usuário.

Como estruturar o growth hacking

Como podemos perceber acima, o growth hacking é nada mais do que uma estratégia que visa trazer a melhoria de performance de um produto, sendo que isso será realizado a partir da otimização dos processos que já existem e estão em andamento dentro da sua empresa ou melhorar o produto através do uso e criação de processos já validados. 

A escolha de qual é o melhor caminho a ser adotado depende muito do tipo de produto que você oferece, a atual situação em que a sua empresa se encontra e qual é o seu principal objetivo em relação a tudo isso. 

Quando pensamos em melhorar um processo que já está sendo realizado, normalmente o melhor ou o mais perto disso já está sendo feito. Assim, melhorar a performance deste produto pode ser uma tarefa muito mais difícil do que optar pela criação de um novo método/processo.

Sendo assim, é preciso avaliar a fundo qual das duas opções poderão trazer melhores resultados de maneira mais fácil e rápida. 

O funil do growth hacking

O principal foco de negócio é a geração de resultados, de maneira que este possa contribuir positivamente para o crescimento da empresa.

Para isso, é preciso fazer com que o seu tráfego se transforme em audiência e fazer com que este se engaje verdadeiramente com a marca.

No entanto, se você já ouviu falar em funil de vendas, sabe que este não é um processo tão simples, sendo necessário conduzir um indivíduo durante a sua jornada de compras, até que este realize de fato a sua compra, por exemplo.

O que muitos não sabem é que o growth hacking também utiliza um modelo de funil e que este em particular é constituído de algumas etapas específicas. A seguir, falaremos um pouco mais sobre cada uma delas.

Aquisição de clientes

Aqui o importante é realmente ter engajamento, sendo que para medir essa variável é necessário especificar um critério. Na maioria dos casos, este ponto será baseado na definição das ações que você deseja que um visitante realize em seu site, por exemplo.

Ativação

Essa etapa consiste no fato de o seu visitante tomar a decisão de cadastrar seu e-mail em sua página ou até mesmo comprar algum item. Portanto, o objetivo desse estágio é realizar uma validação da aquisição desse cliente por meio de um ação propriamente dita.

Retenção

Essa fase consiste em verificar se os seus clientes estão voltando para adquirir o mesmo ou até mesmo outros produtos de sua marca.

Recomendação

A recomendação é um estágio que consiste em verificar o quando a sua marca é indicada pelos seus próprios usuários.

Essa é uma métrica muito importante, já que o feedback de um cliente pode influenciar muitas pessoas, de maneira positiva ou negativa através das redes sociais. Inclusive, em casos como esse, a divulgação do consumidor pode vir a gerar resultados muito maiores até mesmo do que de um anúncio pago.

Faturamento

Embora o engajamento seja um fator muito importante, os números ali obtidos podem não refletir diretamente em seu faturamento.

Sendo assim, é preciso sempre avaliar se os números da sua audiência condizem com os resultados obtidos. Caso isso não esteja acontecendo, você poderá então fazer uma análise a fim de entender o que está faltando para que o lead tome a decisão de compra.

Growth Hacking X Marketing 

O Marketing Digital vem sendo cada vez mais difundido como uma forma de melhorar os resultados obtidos, usando ferramentas específicas e totalmente baseadas no emprego da tecnologia a seu favor.

No entanto, todas as suas estratégias são focadas principalmente no produto final, depois que este já se encontra pronto. 

Já o growth hacking tem como objetivo fazer uma análise das etapas de um processo, encontrando maneiras de alcançar maiores resultados, através da melhoria ao longo de sua produção.

De qualquer maneira, embora sejam conceitos diferentes, no final das contas ambos os métodos possuem metas em comum. 

Assim, podemos concluir que a combinação do growth hacking com o Marketing Digital, se feita corretamente pode ser um dos caminhos mais favoráveis para se obter sucesso em uma empresa.

Neste caso, para que os objetivos sejam alcançados, é preciso contar com uma equipe que realmente entenda sobre o assunto e possa traçar as estratégias certas de acordo com o perfil da sua empresa, e nisso a Agência Mais Ideias pode te ajudar.

Inscreva-se em nosso blog

Receba primeiro nossos principais posts diretamente em seu email

Você também pode se interessar:

Fechar Menu